Arquivo da categoria: Política

Bolsonaro, Whatsapp e a greve que não queria acabar

Sou irremediavelmente contra greves. Exceto quando a saúde e a segurança do trabalhador estão sob ameaça. Acredito que chantagem não resolve problemas, pelo contrário, ela apenas joga os problemas no colo dos outros. Tenho antipatia especial por greves de funcionários públicos e  por greves de setores contra o governo. No primeiro caso, aqueles seres iluminados pela graça da aprovação em concurso público e que se acham acima do bem e do mal prejudicam os serviços prestados à população para exigir que a própria população pague mais salários através de impostos. Greve de funcionário público é, literalmente. roubo ao cidadão. No caso de paralisações contra o governo, bem, nem greves são. Tratam-se de meras chantagens com fins políticos. Greves, na verdade, são protestos contra patrões e que reivindicam melhorias de condições de trabalho.  Está aí a “greve” dos caminhoneiros que não me deixa mentir.

Tá, ok, mas o que o Bolsonaro e o whatsapp têm a ver com tudo isso?

Continuar lendo Bolsonaro, Whatsapp e a greve que não queria acabar

Anúncios

A greve dos caminhoneiros não atinge o governo, mas sim o brasileiro pobre e trabalhador

O título deste post deveria se tornar o mantra de todo brasileiro:

Continuar lendo A greve dos caminhoneiros não atinge o governo, mas sim o brasileiro pobre e trabalhador

Que tal dar mais dinheiro para o governo roubar?

Só existe uma forma de segurar o preço do combustível em patamares mais baixos: o governo arcando com o prejuízo da Petrobrás. Mas espere aí, governo não gera a própria a renda! Na verdade, a única forma de garantir combustível barato é pagando mais impostos para o governo poder arcar com o prejuízo da Petrobrás.

E quanto mais dinheiro o governo tem, mais dinheiro o governo rouba.

Continuar lendo Que tal dar mais dinheiro para o governo roubar?

O brasileiro corta o próprio pulso esperando que o Temer perca sangue

Queremos ficar sem combustível para nos locomover. Queremos ficar sem alimentos nos sacolões e com cada vez menos alimentos nos supermercados. Queremos ficar sem gás de cozinha nas distribuidoras. Queremos ficar sem remédios nas farmácias. Queremos ficar sem combustível para ambulâncias e para as viaturas da polícia. Queremos ficar com as escolas fechadas.

Continuar lendo O brasileiro corta o próprio pulso esperando que o Temer perca sangue

A Síndrome de Estocolmo do brasileiro

Imagine que um assaltante coloque uma arma na sua cabeça e te exija todo o dinheiro que vai com você, mais seu smartphone e mais a chave do seu carro. Você ficaria feliz ou triste?

Continuar lendo A Síndrome de Estocolmo do brasileiro