Preconceituoso é você!

Pessoalmente, compartilho de alguns ideais expostos na teoria clássica do conservadorismo, principalmente quando ele diz, em grossas palavras, que as mudanças devem ser graduais [1]. Contudo, a grande maioria dos conservadores atuais estabelecem critérios tão absurdos para essas mudanças que acabaram sendo reclassificados como reacionários: pessoas que sentem verdadeira fobia a qualquer tipo de mudança que não reforce seus bolsos ou seus preciosos status quo. O reacionarismo é a utilização do conservadorismo a serviço do egoísmo – este último disfarçado de individualismo ou até mesmo de liberdade. [2]

Liberdade individual é um direito tão importante quanto qualquer outro, e cabe a nós sabermos dosar seus limites. [3] Eu não posso vir no meu blog e dizer “matem os racistas”, mesmo que eu realmente achasse que devem morrer, pois isso seria um exemplo patente de abuso da liberdade de expressão. Mas os reacionários, amparados pelas elucubrações mirabolantes dos libertários e que beiram a pseudociência, insistem que não existem limites à liberdade individual (deles mesmos, obviamente). E mais, deturpam o conceito de liberdade para se adequar às próprias opiniões. [4]

Reacionários são a face do retrocesso. Acuados pelo fato de estarem sendo deixados para trás pelo mundo, tentam desesperadamente criar uma realidade paralela, nos moldes conspiracionistas. Quando os veículos não se posicionam da maneira que lhes agrada, não é o caso de começarem a repensar suas opiniões, mas sim de acusar a mídia de querer derrotá-los. Criam até seu canal próprio, isolado do mundo e da realidade, onde as notícias são dadas de acordo com os interesses pessoais e com as ideologias em curso. Não que isso seja errado, só é ridículo. [5]

E nem assim eles conseguem muita repercussão, já que carecem de lideranças políticas e intelectuais capazes de levar seu pobre movimento para frente. Na política, os dois grupos mais relevantes que temos hoje é um que está aderido ao populismo barato do PT e outro aderido ao evangelismo, ambos quase que completamente alheios aos reacionários – que votam nesses últimos de trouxas que são. No campo intelectual, o supra-sumo brasileiro são naipes como Olavo de Carvalho [6] e Leonardo Bruno [7], duas figuras que de tão desconhecidas, arrancaram um sonoro “quem???” de todas pessoas às quais citei o nome até hoje.

(Não que eu seja muito melhor do que isso, reconheço. Mas meu trabalho é muito mais restrito.)

De todos os comportamentos típicos de pessoas que prezam mais pela criação de uma falsa fachada de erudição e intelectualidade, um dos piores é o chamado “é você.” Eu costumo dizer que tal estratégia é a prova máxima de que uma pessoa não tem a mínima ideia do que está falando. É um atestado de perdedor. Quando eu estava na quinta série, adorava fazer isso: “Marco, você é burro.” “Burro é você.” Ou senão: “Pedro, comi sua mãe.” “Eu comi a sua duas vezes.” e por aí vai. Mas naquela época isso era perdoável – e divertido. Agora, ver os reacionários fazendo isso não é divertido, muito menos perdoável.

Digo os reacionários porque suas principais lideranças são justamente um bando de pessoas que se encaixam como uma luva no perfil dos charlatões intelectuais que usam o “é você.”

Um exemplo comum são os cristãos frustrados dizendo que para ser ateu é necessário ter mais fé do que para ser cristão. [8] Que para ser ateu tem que ser mais anticientífico do que para ser cristão. [9] Que para ser ateu tem que ser até – pasmem! – mais supersticioso do que para ser cristão. [10] É a baixaria do “é você” se manifestando da forma mais patética possível. Até parece que eles acham que excesso de fé é algo condenável. Até parece que eles acham que dominam muito bem o naturalismo metodológico. [11] Até parece que acham que ser supersticioso é algo ruim.

Peguemos Leonardo Bruno. Agora a criatura deu para falar que preconceituosos são os próprios defensores das cotas para negros. [12] “Preconceituoso é você, que acha que negro precisa de cota para entrar na universidade.” resume o pensamento do autointitulado Conde-de-qualquer-lugar-por-aí. Então eles precisam de quê? Vergonha na cara? Nascer brancos? Largar de ser vagabundos? Parar de se fazer de coitados e aceitarem sua condição? Ou será que devem estudar mais ao invés de pedir para estudarem junto com os brancos?

Olhemos hoje a proporção de negros na sociedade e comparemos com a proporção nas universidades. Segundo o Portal Brasil, “Entre os jovens brancos com mais de 16 anos, 5,6% frequentavam o ensino superior em 2007, enquanto entre os negros esse percentual era 2,8%.” [13] Alguém acha isso certo? Os defensores do egoísmo travestido de individualismo dizem que sim! Mas onde fica o direito ao individualismo, quando ele funciona como um limite para a plenitude dele mesmo?

Não que eu concorde plenamente com as políticas do Governo Federal, que se preocupa mais com eleições e com políticas populistas do que com a própria eficácia de suas medidas. [14] A Lei das Cotas está errada por falhar naquilo que defendo que toda lei de cunho social deve ter: metas. A lei que estabelece o Ciência sem Fronteiras possui metas definidas e claras, e por isso é uma grande política do Governo Federal. [15] Mas onde estão as metas e os objetivos da Lei das Cotas? Qual a sociedade que ela vislumbra? Quando ela pretende se tornar uma lei inútil? Sim, pois políticas que visam corrigir distorções devem corrigir distorções e depois se tornar obsoletas, ao invés de empurrá-las com a barriga com resultados pequenos.

Muitos podem dizer que sim, a Lei das Cotas trará benefícios cedo ou tarde. [16] E que é melhor uma lei meia-boca do que nenhuma. Não concordo nem um pouco. Uma política fraca é uma desculpa forte para não fazer mais nada. Ou alguém acha que algum político vai se dar ao trabalho de melhorá-la nos próximos dez ou vinte anos? Duvido. Talvez possa ser fácil para mim pensar assim, mas acredito que era melhor esperar mais um tempo e ter uma solução eficaz do que ter uma solução meia-boca agora.

Não estou dizendo que as cotas são erradas, mas que a política de cotas do Governo Federal passa longe de ser uma solução eficaz na forma que foi proposta.

Contudo, nada se compara à atitude “preconceituoso é você” adotada por pessoas como o Leonardo Bruno e sua crítica completamente furada às cotas. (Talvez o movimento negro também erre ao tachar de preconceituosos os que são contrários a seus ideais, mas não vou entrar nesse assunto para não perder o foco.) Quando uma pessoa fica cega pelo egoísmo, ela passa a ver a bondade com “os olhos do demônio.” A ideologia egoísta o faz esquecer até mesmo os ensinamentos de sua religião, cujo líder pregou o amor e a igualdade e que se sacrificou pelo bem de todos. Mas não, os difamadores da fé acham que fé e luta pela igualdade são ambas coisas de ateus.

Ok.

Se brincar, eles estão até certos mesmo: os ateus estão se mostrando menos egoístas e mais preocupados com o próximo do que aqueles que seguem o profeta que deu esses ensinamentos. Os ateus estão se mostrando melhores cristãos do que muito “cristão exemplar” por aí, enquanto que pessoas como Leonardo Bruno, ao ser duramente acusadas de agir como pessoas que abrem mão do orgulho para colaborar por uma sociedade mais justa e igualitária, respondem na lata: “justo e igualitário é você.” Pelo menos nesse “é você” ele está certo.

Notas e Referências:

1. Não me considero conservador, mas me dou ao direito a ver dentro de cada linha de raciocínio aquilo que presta e aquilo que não presta. No meu ponto de vista, o ideal conservador de se opôr à “mudança por mudança” e às mudanças bruscas provocadas por um grupo muito restrito é admirável. Entretanto, não pensem que aprovo sequer 10% de baboseiras como a deste link.

2. “Me engana que eu gosto.” Os reacionário adoram dizer têm respaldo de documentários e teses libertárias como feito neste link, mas a verdade é que o libertarianismo deles é puro interesse: quando a coisa aperta, a liberdade não presta para mais nada. No fundo, eles se vêem como certos e os trabalhos alheiros só são certos se concordarem com eles. Para mais, leia este artigo aqui do blog, em especial o que foi postado pelo comentarista vivaorock.

3. É justamente neste ponto que vejo a falha do libertarianismo: uma visão excessivamente utópica de um mundo livre, como podem ver neste link.

4. Vejam um excelente exemplo neste link de reacionários deturpando o libertarianismo aos próprios ideais: “liberdade individual é o governo impondo restrições à autonomia do cidadão.”

5. O melhor exemplo que posso dar é o site Mídia sem Máscara. Vejam aqui seu “Quem somos” e confiram por si só o clima conspiaracionalista.

6. Líder do Mídia sem Máscara e o principal articulista da direita cristã reacionária brasileira.

7. Autor do blog Cavaleiro Conde e dono do canal Conde Loppeaux no youtube, além de ser colaborador do Mídia sem Máscara. Conhecido por ser pedante, por se expressar extremamente mal e por seu linguajar folclórico, é duramente criticado neste blog.

8. Que o diga Norman Geisler e seu célebre livro “Não Tenho Fé Suficiente Para Ser Ateu” Editora Vida.

9. Conforme afirmado por Logan Gage em seu artigo “Which Secular Superstition do you Believe?”

10. “Nada é mais anticientífico do que ser ateu”, Francis Collins.

11.  O naturalismo como metodologia científica é algo criticado duramente pelos defensores do Design Inteligente, como Dembski (Dembski, W.A., 1999. Intelligent Design, the Bridge Between Science & Theology. InterVarsity Press, Downers Grove, Illinois. 312 pp.) Acredito que quem defende Dembski acaba tendo que reconhecer que está tentando fazer a ciência retroceder, retirando dela seu maior pilar: o empirismo. Como fazer experimentos que provam Deus? Caso concordem com o naturalismo metodológico, devem reconhecer que a crença do Design Inteligente não tem sustentação científica, mas que é somente baseada em fé.

12. Ver o artigo Uma turba de estúpidos militantes do Leonardo Bruno.

13. Ver o artigo Percentual de negros no ensino superior é metade do de brancos do Portal Brasil.

14. Ver o excelente artigo O brasileiro não é racista deste blog, republicação de um texto da Revista Época.

15. Tudo fica bem melhor quando tem objetivos claros e metas definidas.

16. Na verdade, dizem que já estão trazendo.  Ver o artigo Pesquisa revela aumento na proporção de negros nas universidades federais da Fundação Palmares. Contudo, penso que este resultado hoje é insustentável e se reverteria em poucos anos se a lei fosse revogada. No fundo, fico com a triste impressão que estão a comemorar os resultados de políticas paliativas.

Anúncios

4 comentários em “Preconceituoso é você!”

  1. É o velho e manjado esquema do PT: se v não quiser se enquadrar no “politicamente correto”, equivalente a “marxisticamente correto” então é censurado com adjetivos desqualificativos como: preconceituoso, racista, homofóbico, intolerante, reacionario, direitista – apreciam e muito os 2 últimos – etc.; só eles têem a verdade deles que deverá ser imposta na marra; ou aceita por bem ou recebe os atributos mencionados, isso pelo fato de um revolucionario não discutir, não discutem jamais.
    O detalhe é que numa situação dessas, já que apreciam apenas os invertidos, porque não os inverter pra eles de igual forma, com juros e correção?.
    Merecem e como!

    Curtir

  2. Recomendo dar uma passadinha no Mercado Popular (http://mercadopopular.org/), são libertários “de esquerda” (a grosso modo, se voltarmos às definições de direita e esquerda do parlamento francês, até o PTB se seguisse os ditames de Getúlio seria de esquerda) não acreditam que a liberdade deva ser a livre escolha de morrer de fome.
    Tem o pessoal do Spotnicks (http://spotniks.com/), que tem matérias legais de vez em quando quando não estão perdendo tempo descendo cacete nos regimes venezuelano e cubano ou puxando o saco do libertário “de direita” Ron Paul.
    E esqueça o pessoal do Mises, que preferem refutar os próprios pensadores quando eles não concordam com coisas como bolsa-família, por exemplo, mas tem uma biblioteca online lá.

    []´s

    Curtir

Quer fazer um comentário?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s