Emerson “Apologética” Oliveira – Parte 1

Que Emerson Oliveira, o banana por trás das páginas Logos Apologética e Neo-Ateísmo da Depressão do facebook, é um pobre coitado, todo mundo já sabe. Mas a quantas anda o nível do que ele divulga por aí, poucos têm noção. Começo essa série para oxigenar o blog e mostrar o que tem sido feito de novo pelos apologistas wanna be brasileiros. Para eternizar as bobagens que são divulgadas em defesa do cristianismo condensando um um só ponto o pior do pior para não deixar ninguém com dúvidas.

Começo com uma tirinha muito engraçada que ele colocou:

Vamos ser sinceros: alguém viu a graça andando por essa tirinha? E antes que digam que estou meramente defendendo o Boff, já digo: mal conheço o infeliz e não simpatizo nada com o pouco que conheço. Mas acho o cúmulo ver esse tipo de coisa: uma tentativa de ofender absolutamente sem graça, sem nenhuma sacada interessante, sem nenhuma base. Só babaquice pura e gratuita. Porra, Mersão, quer fazer piada, faz! Mas faz uma que tem graça, senão fica difícil né?

Agora olhem essa aqui:

Ele disse que quando um ateu reclama da religião apesar de amar a ciência, ele age como um genro que ama a esposa mas reclama da sogra chata. Ou seja, na analogia FAIL dele, a Igreja Católica é equivalente à sogra chata. Não fui eu quem disse, foi ele. E outra, ao que parece, ele ignora que os verdadeiros pais da Ciência foram os gregos, especialmente Aristóteles. Se duvidam, podem ler o texto “Historiadores” Cristãos: Incompetentes, Desonestos ou Iludidos? do Blog Rebeldia Metafísica.

Mais do que isso, alguém seria obrigado a respeitar a Igreja Católica porque ela é a mãe da Ciência? Não vejo o porquê disso… puro non-sense. E sem contar que nem ficou engraçado também. Falando nisso, tem uma outra montagem sobre esse mesmo assunto:

Para começar, a ciência NÃO se baseia em ideias teológicas. E sim, ela possui base filosófica forte, mas 1) nem todo cientista precisa conhecê-la formalmente muito a fundo para que possa exercê-la corretamente e 2) isso não é mérito nenhum do cristianismo. Os cristãos não criaram a filosofia e nem fizeram os primeiros trabalhos científicos, então não faz sentido dizer que o cristianismo forneceu os fundamentos da ciência.

E mais, os pressupostos para o trabalho científico vêm da lógica, mais especificamente da lógica dedutiva e indutiva. A lógica, como se sabe, tem relações profundas com a filosofia, estando no meio do caminho entre ela e a matemática. Mas é claro que o Vaginética nem sonha com isso, ele quer mesmo é fazer propaganda non-sense. Ele quer dar à religião que ele recebeu dos pais dele um status que ela não tem, provavelmente porque isso ameniza o fardo da existência que ele carrega.

Agora vamos ver o quanto o boçal é mesmo boçal. Vejam ele reclamando dos “posterzinhos da ATEA” e depois comparem com as imagens que ele posta.

Ah sim! Pôsteres da ATEA são realmente lixo. Menos os do Mersão, aí não, aí é qualidade pura, humor de primeira e sacadas geniais. Afe, fala sério! Consistência, humor e senso de ridículo mandaram um abraço pro Vaginética… Aliás, por falar no Dawkins e em ofensas baratas e sem graça, vejam essa:

Como que alguém que posta isso pode reclamar do nível baixo dos ateus? Como?? Não que eu seja contra piadas assim, mas um pouco de consistência e propósito de vez em quando não fazem mal a ninguém. Sem contar que essa piada só fica engraçada mesmo quando a pessoa está fazendo uma boca mais… err… apropriada.. para o bola gato. Senão qualquer foto com boca aberta serve, e o humor perde a graça. Apesar de que a mão está na posição certinha para segurar o falo… ficaria engreçado se ele desse um zoom nela! Mas não dá pra esperar senso de humor de uns frustrados na vida que veem na crença em Deus a única chance de ser algo além de um nada.

Agora vamos ver o Vaginética tentando argumentar sério e ver se pelo menos quando ele se propõe a fazer algo decente, ele consegue.

Quando alguém entender porque a primeira parte está descontextualizada e porque a segunda não está, por favor me explique. Ou estão ambas contextualizadas ou ambas descontextualizadas. Esse texto do Ehrman visa dizer que Jesus existiu mas que a maior parte do que é dito sobre ele é falso. Boatos sobre um profeta correram a região e foram sendo aumentados e distorcidos como num telefone sem fio, até que os evangelistas transformaram tais relatos em “história”.

O problema dessas citações é que enquanto a primeira pode ser usada para convencer alguém que Jesus não existiu, a segunda pode ser usada para convencer alguém de que um ateu crê que os relatos evangélicos são corretos. No pior dos casos, estão ambas mal-explicadas e descontextualizadas.

Se uma pessoa deseja desfazer uma confusão, ela deve desfazer bem desfeito. Até que o Vaginética deu o link para o texto completo, mas vamos ser sinceros: se a ATEA descontextualizou, ele também o fez. Aquele trecho colocado pelo Vaginética passa anos-luz de resumir a tese de Bart Ehrman em seu livro e em sua obra.

Vale a pena dar uma conferida no que Ehrman disse sobre o assunto nesses dois artigos que ele escreveu para divulgar seu livro: um no Huffington Post e outro no Patheos.

It is also true that our best sources about Jesus, the early Gospels, are riddled with problems. These were written decades after Jesus’ life by biased authors who are at odds with one another on details up and down the line. But historians can never dismiss sources simply because they are biased. You may not trust Rush Limbaugh’s views of Sandra Fluke, but he certainly provides evidence that she exists.

The question is not whether sources are biased but whether biased sources can be used to yield historically reliable information, once their biased chaff is separated from the historical kernel. And historians have devised ways of doing just that.

Neste aqui, o Vaginética foi bem mais infeliz:

Ele achou que pode acabar com um livro com dezenas de páginas com apenas duas dezenas de linhas! Ridículo! Vejam que no primeiro parágrafo ele diz que as premissas são falsas e que ainda por cima não apoiariam a conclusão se fossem verdadeiras. Agora… quais premissas? Todas que estão no livro estão com o mesmo problema? E ele não dá nem um exemplo para mostrar isso? Ah, ma vá tomá banho… O que é inútil é dizer algo sem mostrar o porquê. Qualquer demente pode pegar o livro do Craig “Reasonable Faith” e dizer a mesma coisa. Pega o que está escrito ali e troca Dawkins por Craig! Verá que o argumento dele serve para refutar qualquer coisa, independente de estar certo ou errado.

Não estou aqui defendendo o Dawkins, porque nunca li esse livro dele. Mas se o Vaginética acertou, acertou por sorte, pois essa propaganda dele não é capaz de convencer ninguém.

O segundo parágrafo é puro blablabla Não li o livro, mas sei que muitos autores ateus tentam provar que Deus não é perfeito dadas as ações e características atribuídas a ele e dados os fatos sobre o mundo que conhecemos. Se era isso mesmo que Dawkins tentou fazer, então ele não tentou atacar um Deus diferente, mas tentou mostrar que existem incoerências na definição de Deus, que o Deus que eles pregam na verdade não é perfeito. Posso estar enganado, digo baseado no que ateus costumam fazer. De toda forma, sem exemplo, ficamos no máximo com a palavra dele de que é assim e pronto.

O que vemos aqui é basicamente excesso de atitude com escassez de substância em si. Não dá pra discutir com alguém e avaliar suas ideias sem exemplos. Para quem nunca leu o livro, como saber se as críticas contidas no texto procedem ou não? Acreditemos nele? Complicado… Vejam o terceiro parágrafo: não existem argumentos alí, só propaganda. Só alegações. Se ele queria fazer um resumão expositivo, poderia pelo menos deixar links para materiais que provassem o que ele diz.

Por fim, o pior do pior. O Vaginética defende o abate dos principais autores ateus. Sim, já que não pode responder, mate-os, bem mais fácil. Absolutamente lamentável. Ninguém que se leva a sério divulga listas de abate dos autores que não gosta. Crescer que é bom, nada, né Mersão?

Isso é que dá chupar Fruta do Conde demais…

OBS. Desculpem-me pela versão incompleta que divulguei no início da madrugada. Além de estar incompleta e de conter link para um texto do Emerson que só comentarei posteriormente, também estava com o título provisório, que julguei ser muito inadequado. Ele estava programado para ser publicado e esqueci de fazer a revisão final antes disso, então mais uma vez peço desculpas.

Anúncios

50 opiniões sobre “Emerson “Apologética” Oliveira – Parte 1”

  1. Oh, que engraçadinho. Vou refutar tudo isso no site. Pra começar, vamos ser honestos? Os posteres https://blogdomensalao.files.wordpress.com/2012/10/293243_334886589933131_1965386404_n.jpg?w=558&h=668 e https://blogdomensalao.files.wordpress.com/2012/10/599592_332933840128406_724203299_n.jpg?w=640 não são de minha autoria. Então, comece sendo HONESTO antes de falar do que não entende. Eu nunca quis que ateísta nenhum morresse. Vamos lá.

    Curtir

    1. Não importa a autoria, se foi você quem divulgou. A ATEA também não é autora nem da metade do que publica e nem por isso ninguém deixa de criticá-la quando acha necessário. Tudo que coloquei aqui, tirei da página do seu facebook. Se você apagou correndo, azar da sua consciência.

      Curtir

  2. Você é muito falso e descarado, Bruno e vou desmascará-lo. Hoje mesmo vai ter sua resposta. Esses dois posteres NÃO SÃO MEUS (se alguém compartilha na minha linha do tempo não é culpa minha). Eu nunca quis o mal de ateu algum nem morte de ninguém, nem me alegrei com o Hitchens ter morrido. Nem vi esses posteres QUE NÃO SÃO MEUS até vê-los aqui. EU NÃO DIVULGUEI ESSES TRÊS POSTERES INDICADOS e você é um tremendo de desonesto mentiroso em dizer que são de minha autoria. EU NÃO OS DIVULGUEI e nem sei como foi achar isso. PROVE QUE SÃO DO MEU ÁLBUM, seu falso. TODOS OS MEUS POSTERES TEM A MINHA ASSINATURA E MARCA DO LOGOS APOLOGÉTICA e esses não têm, o que demonstra o seu mau caráter em disseminar falsidades e ódio contra a minha pessoa. Mas é o que quer, ser desmascarado perante todo mundo? Hoje vai ter sua resposta. Aguarde.:)

    Curtir

    1. Vamos lá então…

      1) O da porta é logo alí foi divulgado no dia 18/08 no Neo-Ateísmo da Depressão.
      2) O do Boff foi divulgado no dia 12/08 no Neo-Ateísmo da Depressão.
      3) A charge do Dawkins se achando especial foi divulgada no dia 10/08 no Neo-Ateísmo da Depressão.
      4) O da sogra foi divulgado no dia 09/08 no Neo-Ateísmo da Depressão. PRINT. Notem que foi uma imagem divulgada pelo próprio dono da página, que ainda comentou: “Em minha defesa, somos os pais da ciência, não do design”
      5) O da morte dos cavaleiros foi divulgado no dia 03/08 no Neo-Ateísmo da Depressão. PRINT. Notem que foi uma imagem divulgada pelo próprio dono da página, que ainda comentou: “Dica do leitor Neemias Lima!” e “Jogo da véia.”
      6) Ainda posso acrescentar esta imagem, divulgada no Logos Apologética no dia 18/10 onde ele acha engraçado uma mãe bater no filho ateu. PRINT. Depois diz que não apoia violência. Me engana que eu gosto, vaginética.
      7) A do Dawkins com o pênis foi divulgada no dia 02/08 no Neo-Ateísmo da Depressão.

      Se procurar, acha que as que estão ausentes.

      Curtir

  3. O Neo-ateísmo da Depressão não é só meu. Eu me RESPONSABILIZO pelos posteres COM A MARCA DÁGUA DO LOGOS. Não seja hipócrita de dizer que só porque tá ali ou eu aprovo tudo ou é de minha autoria, cara. Seja honesto, pra começar, se for possível.

    Curtir

    1. Pra mim não faz diferença alguma. Eu nunca disse que tudo que está alí é da sua autoria, mas sim que você é responsável por tudo que está lá. Se fosse contra, imagino que retiraria o autor que publica isso ou se retiraria da associação. E outra, não tenho como distinguir material que foi compartilhado por você de material que foi compartilhado por outras pessoas. Isso me impede de criticar os autores da página? Vai ficar brincando de jogar a culpa um no outro agora?

      Quer um conselho: se realmente desaprova o conteúdo que você diz não ser seu, expulse quem compartilhou ou saia da parceria. Não dá pra engolir que não se responsabiliza pelo que está lá se não objeta de forma alguma.

      E outra, como eu poderia imaginar que esta página tem mais de um autor além de você? Por adivinhação? Deixar certas coisas claras é bom, né meu amigo?

      Curtir

  4. O que eu vejo é o chorão do Mensalão que não fala um A+B de lógica, ele usa o jus sperniandi! o Mensalão nada mais é que um menino bobo chorando, pega argumentos dele e diz que são do Emerson, depois chora porque ninguém “rebate” as merdas que ele diz que são de uma pessoa idônea,

    Curtir

  5. O fracasso do Mensalão se dá quando ele admite que atribuiu a Emerson os posts que não são do Emerson.. Ou seja, como um ateu descerebrado, ele age acusando sem provas, argumentando sem fatos e usando ad hominem, jus sperniandi e outros meios do universo apedeuta-ateu.

    Curtir

    1. Eu atribui tudo que estava na página Neo Ateísmo da Depressão ao Emerson, mesmo sabendo que muita coisa alí era compartilhada. Eu não tinha como saber que ele não compartilhava certas coisas pessoalmente, mas isso acaba não fazendo diferença, pois ele mesmo assim é responsável pelo que os outros compartilham. Se ele não quer adimitir que é endossa aquele conteúdo, sendo idôneo deve admitir que é complacente, pois só alguém assim não tomaria uma providência ao ver alguém publicando uma lista de abates de ateus. O comentarista Jakson aqui disse que o que está naquela página são merdas, mas estão lá e alguém é o responsável por aquilo. Se o líder do bando – o Emerson – não é homem para assumir a responsabilidade, então a quem devo responsabilizar na hora de criticar a “merda”?

      Sobre as demais acusações:
      1) Não acuso sem provas. Se por acaso, no calor do momento, eu agir assim, me mostre onde fiz isso que me retrato caso julgue que isso realmente ocorreu, e me cobre com este comentário aqui caso eu não agir dessa maneira. Se estava se referindo a acusar o Emerson de dizer coisas que não disse, isso é questão de interpretação: acusei o Emerson de, em última instância, ser o responsável por tudo aquilo que está na página dele. E isso não é uma acusação sem provas e mesmo que fosse, as provas estariam inacessíveis a mim por culpa DELE no momento da acusação. Ou você queria que antes de publicar algo, eu deveria perguntar a ele se foi ele mesmo quem compartilhou? Não faz sentido!

      2) Não argumento sem fatos. Creio que esteja se referindo ao fato de eu ter criticado ele sem ler o livro do Dawkins. Bem, eu nunca disse que o Emerson estava errado – uma alegação que não possuo fatos para sustentar – mas sim que a total ausência de exemplos e de citações do Dawkins tornava o texto do Emerson indigno de crédito – e isso é fácil de ser constatado. No fim das contas, ele quem argumentou sem fatos e eu somente apontei isso.

      3) Não uso ad hominem. Critico sim as pessoas, mas não uso ataques pessoais como contra-argumento. Falácia é dizer que alguém está errado por ser tolo e não por sua ideia apresentar um erro. Ataques pessoais desvinculados a argumentos são outra coisa – além de serem normais e de não conterem falácia alguma.

      4) Não sei o que é jus sperniandi, imagino que seja esperneio no dialeto de expressões de efeito de gente que não sabe conversar… se for este o caso, me parece que quem está a espernear não sou eu.

      Enfim, você decora um monte de coisa e vem aqui descarregar em cima de mim porque afinal de contas sou ateu e falei mal do cara que você considera idôneo. Não considero idônea uma pessoa complacente com listas de abates de neo-ateus ou que incentive a denúncia de vídeos ateus no youtube e no facebook mesmo quando não há motivos para tal. Não sou um anjo, meu caro, mas o Emerson também não é.

      Curtir

  6. Bom, para um autor que diz não usar o ad hominem, não proferir ataques pessoais, o blog do mensalão já iniciou bem o seu texto, primeiramente chamando o Emerson Oliveira de “banana”. Segundo ponto: críticas a ATEA são feita à ATEA e seus posts. O Emerson não expõe a imagem dos autores como assim o está fazendo o blog do mensalão, não citando é claro que inúmeros dos posts acima foram creditados ao Emerson indevidamente.
    Terceiro: convicção minha que antes de ofender uma pessoa, o mínimo que se exige é que se conheça e muito bem a mesma. Caso contrário, publicações como essa se tornam totalmente sem crédito, a não ser para fofoqueiros alienados que adoram buscar os erros alheios no intuito de camuflar os próprios, ou torná-los menos evidente.
    Quem conhece o Emerson, sabe muito bem que ele é uma pessoa completamente idônea e respeitosa. Logo não cabe o que está fazendo. Poderia até tentar refutar o posts da Logos, mas exposição da imagem de uma pessoa como está fazendo, é um crime, e incita o ódio, mesmo que seja involuntário.
    O blog do mensalão por algum acaso teria controle de todos os seus leitores, e garantiria que nenhum cidadão pudesse acessar este tipo de publicação, e após lê-la, criasse um ódio pelo Emerson que pudesse originar ataques físicos a ele? Afinal, está na internet e quem me garante que um vizinho dele não vá ler?
    Resumindo, me cansei de escrever e como não me conhece, nem mesmo sei e o autor deste blog vai ler isto ou considerar alguma das minhas palavras, mas minha intenção aqui foi pura e simplesmente criticar a exposição da imagem do Emerson Oliveira, o que me soou como uma extrema hipocrisia, uma vez que dentro do próprio texto e também dos comentários o autor faz questão de se declarar uma pessoa correta, mas já no título se mostra completamente o oposto.

    Curtir

    1. Repetindo: ad hominem é uma coisa, ataque pessoal é outro. Sou contra o primeiro mas sempre defendi – e usei – o segundo, pois acredito fazer parte da discussão sadia.

      2) Se ele não expõe a imagem dos autores, então eu não posso criticar ninguém e ficar calado? Não! Eu critico o líder de todos eles. Se ele não quiser expor ninguém, que assuma a responsabilidade sozinho! O que não dá é ficar brincando de autor fantasma, onde ninguém é responsável por nada.

      3) Não busco erros nos outros para diminuir os meus. Se acha que faço assim, mostre-me como é capaz de discernir uma pessoa que critica outra para diminuir os próprios erros de uma pessoa que critica outra por julgar a crítica adequada e sem o intuito de se redimir dos próprios eros. Pode fazer isso? Pode dizer qual o critério que usa para me definir assim?

      4) Se cometo algum crime aqui me processe. Mas já te aviso que acusação de falso crime também o é.

      5) Sobre incitação ao ódio: se alguém ler o que está escrito aqui e tentar bater no Emerson, a culpa não é minha, porque nunca sequer sugeri que se faça algo deste tipo. Tanto é que o Emerson nunca se preocupou com a possibilidade de algum leitor dele querer matar o Dawkins depois de ler as “desonestidades apontadas por ele em seu blog”. O Conde também não se preocupa com o assassinato por parte de seus leitores dos idiotas herméticos que ele denuncia. E nem você se importa em alguém querer me matar depois que ler este seu comentário criticando meu comportamento… sei lá vai que alguém resolve me matar antes que algum texto meu leve um terceiro a matar o Emerson sem eu querer?

      Na boa cara, que viagem a sua! O Emerson é uma pessoa pública, que expõe sua própria imagem na internet criticando autores ateus de forma muitas vezes acintosa. Ele, nem os leiotres dele, pode reclamar de críticas a este trabalho, mesmo quando carregadas de ataques pessoais. Se eu estivesse promovendo deliberadamente atitudes violentas seria outra história, mas não é este o caso.

      Observação: leio os comentários aqui e procuro sempre que possível levar seus pontos de vista em consideração. Tanto é que as postagens são livres (exceto a primeira) e tanto é que procuro encorajar o debate. Se continuar acreditando que agi errado ou se tiver outra crítica a me fazer, sinta-se livre.

      Curtir

    2. João Pessoa, se o muito-mas-não-todo-poderoso-YHWH, pai do não-menos-poderoso-Jesus, não se preocupou com a possibilidade de alguns de seus seguidores interpretassem mal (ou interpretassem bem até demais) suas palavras conforme registradas na Bíblia e saíssem por aí agredindo prostitutas, homossexuais, infiéis, descrentes, pagãos, libertinos, abortistas, livres-pensadores e todos os demais tipos de escória, por que o Mensalão deveria ter tal preocupação? Se esse comportamento é aceitável para YHWH, o paradigma da moralidade, por que não o seria para suas desafortunadas criaturas feitas à sua imagem e semelhança?

      Curtir

    1. Não se está queimando grande coisa. Nada tem a ver com Hitler. Boff é o verdadeiro nazista, já que defende a destruição da raça humana em nome da salvação da natureza.

      Curtir

  7. Penso que há algo de irremediavelmente errado com qualquer pessoa que admire, apóie ou se deixe influenciar pelo trabalho de vc-sabe-quem. No caso do Emerson, descobri que ele é um imbecil no dia em que ele comentou a “refurtação” de vc-sabe-quem ao OTF: “nossa, lulu, devastou com os apedeutas!”. A pergunta que não quer calar é por que diabos ele recomenda um artigo publicado no blog dos “apedeutas” na descrição de um de seus vídeos, um em que trata do Dilema de Eutífron.

    Quanto ao restante do exposto aqui, é gritante o contraste entre os supostamente elevados ideais da religião que ele professa e sua disposição em se rebaixar ao nível daqueles que combate. Outros apologistas caídos (Snowball, Paulo Júnio, Isaque) pelo menos tinham a pretensão de elevar a qualidade do debate (mesmo que conseguissem no máximo remendar o edifício teológico com entulho reciclado). Mas a patota do Emerson representa o que o cristianismo tem de pior, macaqueando com finalidades proselitistas (vc-sabe-quem diria “reconstruindo”) um conjunto de modos de expressão em grande parte estranhos ao “autêntico” cristianismo (lembrei agora daquele episódio de SP em que eles montam uma banda para participar de um concurso de christian rock e quando o Cartman descobre que o prêmio é um disco mirra,e que o que realmente importa é fazer com que mais pessoas conheçam a cristo _ é isso mesmo? já faz tempo que assisti _ ele manda em alto e bom som para o escandâlo de uma platéia cristã: FUCK CHRIST!).

    Quanto a alguns temas citados no post:

    1. Quanto mais eu penso nos argumentos para a tese de que o Cristianismo foi responsável pela ou necessário para a ciência moderna, mais eu me convenço do quanto eles são francamente idiotas, alienados ou desonestos mesmo. Considere por exemplo o argumento de que só faz sentido empreender um programa de investigações sistemáticas da natureza se você pressupõe que esta é a obra de um criador inteligente e confiável que assegura sua regularidade. O principal problema com este argumento é que não é só a ciência que aposta nesta constância da natureza, mas diversas práticas culturais tecnológicas pré-científicas de povos animistas e politeístas, como a caça e a coleta e a agricultura, para citar só as mais óbvias. Se é verdade que as crenças em espíritos e divindades caprichosas e volúveis fazia com que estes povos vissem a investigação dos princípios da natureza como fúteis e fadados ao fracasso, por que este mesmo raciocínio tb não se estendia aos hábitos e costumes de subsistência que dependiam igualmente da crença na regularidade da natureza? Quero dizer, se não vale a pena investigar quais são os princípios que regem o crescimento das plantas e dos animais, digamos, já que a divindade que os preside pode altera-los sem mais nem menos, por que então valeria a pena apostar que estes princípios, sejam lá quais fossem, continuariam a vigorar, garantindo a germinação e a colheita abundante no princípio do verão das sementes plantadas no começo da primavera, digamos? Ou ainda, por que eles então apostavam que o ciclo das estações continuaria (os judeus tinham a promessa de YHWH à Noé, mas e os povos que nunca tinham ouvido falar de YHWH)? Não sei se ficou claro.
    Aliás, já que é pra selecionar a dedo versículos da Bíblia que fundamentam essa crença, como é que eles são conciliados com 1 Cor. 1:20: “Porque está escrito: Destruirei a sapiência dos sábios, e a inteligência dos inteligentes”? Como diabos alguém pode se sentir encorajado a investigar a natureza sabendo do ódio que seu deus devota à inteligência e ao conhecimento?
    Outra coisa, como disse o grande Richard Feynman, a filosofia da ciência é a base para o trabalho dos cientistas tanto quanto a ornitologia é a base para o comportamento dos pássaros. A ciência, como qualquer outro objeto de passível de investigação filosófica, precede sua própria filosofia. A filosofia apenas explicita os pressupostos e a natureza filosófica subjacentes à investigação científica, que por sinal são largamente compartilhados com o senso comum (a crença de que há um mundo exterior objetivo e independente do conhecimento humano, a de que a inteligência humana é capaz de compreende-lo, etc.). A ciência começa como um refinamento do senso comum, e este, como o próprio nome já diz, é comum à toda a humanidade.

    2. O poster de Desmascarando Deus, um delírio é baseado em textos e vídeos do Craig e do Plantinga. O argumento do Dawkins realmente é ruim e meio confuso, principalmente por não ter apelo algum junto aos crentes medianos supersticiosos. Mas aqueles problemas apontados no poster foram reconhecidos até por filósofos ateus. Mas o que queria mesmo saber é qual sua bagagem de leituras sobre o tema, já que nem a “Bíblia” do neoateísmo vc leu.

    Por fim, acho que vc devia escolher melhor seus alvos, se não pelo conteúdo, que realmente é dificil de achar entre apologistas, ao menos pelo estilo. Eu recomendo a equipe do Caos&Regresso (mas haja saco pra aguentar aquela verborréia serenamente pedante do Vinícius – não é o Pinheiro, é outro) e o Francisco Razzo _ outro dia eu li um post lá no site dele em que ele tenta explicar porque não existe nenhuma contradição entre ser contra o aborto e ser a favor da pena de morte e entendi porque o Eli Vieira o chamava de Francisco, o Raso (segundo ele, crime não é castigo. Aborto não é pena de morte.Sacou a diferença?) Tb li um argh!umento dele contra o aborto em sua linha do tempo que foi de lascar: “Se o aborto é permissível, então tudo é permitido. Nem tudo é permitido, logo, o aborto não é permissível”. Só não alimente grandes esperanças de que algum deles vá responde-lo, sobretudo se vc não escrever longos artigos que atendam as exigências do peer-review.

    Curtir

    1. Gilmar, se nem tu me compreendes, quem compreenderá??? rs

      Vc tem que entender que a WatchGOD sempre teve e sempre terá como alvo a escória da apologia. Não é meu objetivo primário, quando escrevo um post que está na categoria WatchGod, defender teses positivas a favor do ateísmo, mas sim fazer críticas o mais independentes possíveis de meu ponto de vista sobre religião. O negócio aqui é barraco no churrasco da laje mesmo rsrs Esse post aqui, por exemplo, foi uma tentativa de desmistificar a aura de paladino anti-neo-ateus-raivosos que o Emerson tem, e creio que a recusa dele em se responsabilizar por imagens divulgadas nas páginas dele mesmo quando ele não as endossa acabou sendo um bônus.

      O Francisco Razzo e o Paulo são dois desiludidos iludidos, encapsulados dentro do universo deles. Dizem ter saído da apologia (daí desiludidos) mas a apologia não sai deles (daí iludidos) e acabam defendendo pontos de vista tão WTF?? que ninguém está nem aí para eles. Sim, o Razzo às vezes defende o indefensável, e neste caso que você mostrou, o defende de forma patética, mas ele não é do tipo de pessoa que mereceria figurar aqui não. Tem coisa muito pior e muito mais popular.

      Esse Vinícius Oliveira sempre me deu sono. Aquele blog semi-abandonado me dá sono. A ATEA é tão fail que ver gente crticando ela me dá sono. Aliás, tem hora que chega a ser torturante ver certas críticas à ATEA, porque apesar de eles fazerem muita coisa boa, também soltam muita coisa sem o mínimo critério de bom senso, qualidade e propósito. Naaa.. não vou mexer com ele.

      Falando em Vinícius, o Pinheiro é outro… nunca que vou gastar meu tempo com ele, seja na WatchGOD ou fora dela. Incrível a capacidade dele de dizer coisas sem sentido de maneira complicada. Ele é praticamente o Pintcher da apologia brasileira: é pequeninho e ninguém vê. E quando vê, apenas diz: “nossa que gracinha!” e nunca mais lembra que existe. Pra quê gastar tempo com alguém assim?

      Tem também o Apologética Divina, daquele Leandro (que tinha um cachorro triste como avatar do orkut). Ele é praticamente o Butters da apologia brasileira, de tão bobinho… pff

      Enfim, não gosto de perder meu tempo com pessoas de personalidade fraca. O Conde e você-sabe-quem fazem sucesso porque são corajosos, mais corajosos do que inteligentes, e o resultado é o que você vê. O Emerson é a mesma coisa, se bem que essa peidada na farofa que ele deu de não assumir a criança me deixou com o olho aberto.

      A WatchGOD irá agora se transformar em pod cast e irei começar com um áudio só sobre o Olavo de Carvalho, um cara perfeito para estar aqui. Tenho um ou outro candidato para incluir na lista de vigiados, mas por hora não incluirem ninguém.

      Agora, se for para falar sério, aí a conversa muda. Mas daí entra um fator importante: não acho que exista hoje no Brasil um autor teísta sequer capaz de fazer textos ORIGINAIS de qualidade a favor de sua religião. Nem ateu, diga-se de passagem. Gente idiota para ficar papagaiando autores gringos, fazendo simplificações grosseiras, têm aos montes… Por isso, resolvi que não trataria deste assunto debatendo diretamente com eles, mas 1) fazendo críticas diretas aos autores usados por eles, em parte com meu próprio conhecimento e em parte baseado em leituras de blogs de fora e 2) seguindo uma linha similar à sua. Como perco o foco muito fácil, eu não acompanho nenhum blog estrangeiro: preferi adotar linhas de raciocínio e procurar dentro desses blogs textos nestas linhas e ir indo até zerar o assunto. A linha atual é ressurreição de Cristo, que começou com uma crítica à alegação de que se trata de algo histórico (a parte relativamente fácil) e que depois evoluirá para uma crítica teológica propriamente dita, tendência esta que já deixei clara naquele vídeo do debate de Craig com o rabino. O próximo tema, para ano que vem, será a incompatibilidade da visão do inferno com um deus bondoso.

      De toda forma, vou me focar no trabalho dos gringos. Até porque, se consigo responder o Craig, consigo responder por tabela virtualmente qualquer apologista brasileiro. Depois, se algum deles resolver vir atrás de mim, eu já vou saber o que fazer.

      Sobre Dawkins. Sempre tive a clara impressão de que aquele livro dele tinha dois objetivos: 1) auto-ajuda para novos-ateus (no sentido de ateus recém-desconvertidos) 2) tirar os religiosos da zona de conforto com argumentos que primassem mais pela contundência do que pela capacidade de convencer cristãos de alguma coisa. Soma-se a isso tudo o fato de eu ser meio arredio com aquilo que é mainstream demais e o fato de muitos cristãos adorarem dizer que ateus são modinhas que leram o Dawkins, resolvi que não ia ler.
      No caso do Vaginética, se ele coloca um trecho do Dawkins e diz qual o problema alí e mostra que até certos ateus concordam com isso, e dizendo que este mesmo problema se repetia em outras partes, eu simplesmente não citaria ele. Agora, é como eu falei, fazer um poster dizendo que o problema x ocorre em um livro, qualquer imbecil faz! Porque alguém deveria dar crédito a isso? Eu falei: se o emerson está certo, então é pura sorte. Não é a toa que eles está na WatchGod…

      Sobre a ciência, creio que ela não pode ser praticada sem que se haja um lógica minimamente rudimentar para ampará-la. Impossível para um dos primeiros caçadores daqueles que mais tarde formariam nossa espécie aprender a tirar vantagens do comportamento da natureza se ele não dispusesse de algo equivalente a um pensamento lógico do tipo “se… então”. Ou você acha coincidência o fato de Aristóteles ter sido um dos precursores da ciência E da lógica. Duvido muito que os gregos tivessem ido tão longe naquela época sem algo como o silogismo aristotélico.
      Desde as regras para o silogismo, aliás, a lógica avançou bastante. Mas de todo esse avanço, pouco ou quase nada foi usado epla ciência, o que não chega a ser surpreendente. Ao que parece, a ciência é acelerada por seu acumulado prévio e pouca lógica é necessária aqui.
      Quando se fala em ciência, para mim, só duas perguntas interessam: 1) o que pode e o que não pode ser descoberto pela ciência, ou em outras palavras, quais são suas capacidades e limitações; e 2) como dicernir ciência de não ciência.
      Essa análise lógica toda é mais interessante do que útil, e tendo a concordar com aqueles que dizem que a as regras que ditam o funcionamento da atividade científica são meramente culturais. E isso acaba concordando com a tese de que ciência é algo extremamente simples e que requer lógica muito rudimentar.

      Sobre o episódio de SP, é aquilo mesmo que você disse. Só que para mim, o mais marcante foi o semblante de medo na cara do Butters quando o Cartman disse, do lado dele, que queria que um raio caísse sobre sua cabeça se ele estivesse no ramo da música gospel só pelo dinheiro.

      Curtir

    2. Ok, é que um nome tão bacana como WatchGod faz a gente esquecer fácil daquilo com que ela lida, mais ou menos omo aqueles nomes espalhafatosos das operações da PF.
      De qualquer forma, estas postagens da WG tem passagens muito engraçadas, e a repercussão tb costuma render algumas gargalhadas.
      Cara, aquele argumento da ressurreição te incomoda mesmo tanto assim? Se algum dia eu fosse dedicar algum tempo a ele, em vez de refuta-lo diretamente eu tentaria construir um caso semelhante para algum personagem miraculoso de outra religião e desafiaria os cristãos a provarem que explicações naturalistas para os milagres protagonizados pela figura em questão são mais plausíveis do que a sobrenaturalista. O ônus seria todo deles, já que as duas religiões não poderiam ser simultaneamente verdadeiras, e com dois casos igualmente (não)sólidos eu enquanto ateu ou agnóstico estaria plenamente justificado em minha descrença.

      Curtir

    3. Ao que parece, você sabe quem resolveu tomar as dores do pupilo e foi defendê-lo: https://www.facebook.com/LogosApologetica/posts/437517826312254?notif_t=share_comment

      Respondendo sua pergunta…

      A WatchGod é algo que gosto de fazer (e que dá mais retorno a curto prazo do que fazer coisa séria). Eu já pensei em fazer ela se transformar em algo mais sério, mas eu não quis e ponto rs

      Sobre a escolha do tema… meu critério de escolha não é só o nível de interesse geral ou meu particular, mas também coisas como: 1) grau de “novidade” – algo que teu blog acaba funcionando como empecilho, pois não vou repetir o que você coloca lá; 2) facilidade que um leitor mediano terá em entender – nem todo mundo entende um argumento transcendental ou um argumento pelo naturalismo; 3) peso do que é argumentado aqui sobre a disposição em acreditar nas religiões tradicionais – até porque é infinitamente mais fácil convencer alguém que o Deus cristão não existe do que de que nenhum deus existe… e as pessoas que creem apenas neste último não costumam ser um problema sério, aliás, muito pelo contrário; 4) grau de envolvimento que figuras famosas têm com o assunto – como o Craig e 5) o quanto tais figuras famosas estão erradas ao tratar tal assunto, como Craig está aqui.

      Normalmente, o pessoal ateu diz que a ressurreição de Jesus é um mito, uma fábula… eu quero mostrar que existem argumentos que não se restringem a essa propagandazinha chinfrim e que não se encontra facilmente dando sopa aqui no Brasil. E vamos combinar, a crença na ressurreição de Jesus é uma das pedras chaves do cristianismo: considerar que Jesus foi uma pessoa normal que depois foi promovida a filho de Deus em concílios e que as alegações de milagres não merecem crédito nenhum abala a crença de qualquer um. No episódio de SP que te falei pelo facebook, A Scause for Applause, o ocidente passa a rejeitar Jesus completamente porque um cientista descobriu traços de HGH – um tipo de dopping – no sangue de Jesus deixado no Santo Sudário. Como isso significa que Jesus estava dopado no momento da crucificação, a crença de que Jesus sofreu por nós vai pro ralo e o próprio papa resolve condenar Jesus, Sim, é ficção, mas é um caso a se pensar… as pessoas teriam tanta fé se soubessem, ou desconfiassem, que os milagres de Jesus são uma farsa?

      Além disso, toda essa apresentação visa colocar Craig em destaque e depois refutá-lo, lançando ele ao descrédito. O Craig agiu de forma claramente desonesta neste debate. De todos que vi, aquele ele comete o erro mais evidente de todos. Por isso começo por aqui minha agenda satânica de mostrar aos cristãos apologistas que o melhor deles não é grande coisa.

      Se bem que a ideia de que Jesus morreu por nossos pecados NUNCA entrou na minha cabeça. É tão… sei lá… random. O que que tem a ver o cú com as calças? Ele poderia ter soltado um pum pelos nossos pecados, que logicamente a relação acusa-efeito seria a mesma! Ou ele poderia ter feito algo mais palpável, como ter se transformado numa estátua inquebrável para que todos se lembrassem (e se certificassem) de que ele deu sua vida por nossos pecados, ou whatever. Explico isso melhor depois.

      Por fim, seu método é interessante mas a princípio inútil. Se eu propusesse isso aqui, alguém poderia trazer toda a argumentação de Craig provando que a ressurreição de Jesus é histórica, mas que a dos outros profetas não. Daí, eu precisaria trazer tudo isso aqui de qualquer forma. No fim das contas, dá na mesma. Mas eu particularmente prefiro cercar a pessoa antes de lançar o desafio e fazê-la se render pateticamente antes de tentar do que lançar o desafio e vencê-lo, como você faria rs

      Curtir

    4. Me falou daquele episódio pelo FB quando, que eu não me lembro e nem está registrado no histórico de mensagens? De qualquer forma, assisti esse episódio hoje enquanto almoçava, e o que mais me chamou a atenção não foi tanto o potencial de desconversão do descrédito dos milagres pela ciência, mas como o aspecto existencial da religião é ressaltado.
      Se quer mesmo saber, esse é o lado completamente fantasioso do episódio, porque uma minoria ínfima reagiria daquela forma se o cristianismo fosse cientificamente falseado, a maioria daria um de Craig e se agarraria ridiculamente ao “testemunho interno auto-autenticador do Espírito Santo” e concluiria que os resultados científicos estão errados, não sua convicção pessoal. É como o próprio Craig já disse, “Evidência alguma me convenceria de que estou errado”. Nesse sentido, o trabalho de Contra-Apologética é pouco mais do que perda de tempo.
      Não sei se vc já viu, mas no “The End Of Christianity” há um capítulo chamado “O Absurdo da Expiação” lidando justamente com essa doutrina da substituição. Não é muito grande, umas 6000 palavras incluindo as notas.

      Curtir

    5. Eu acabei de dar uma lida rápida neste capítulo do EoC (enfim, sobrou um tempo) e parece que alguns pontos são bem próximos do que eu quero fazer mesmo. Talvez até use ele mais para frente, vou ver.

      Sobre o episódio de SP, acho que o ponto é justamente esse: chega num ponto que as evidências começam a falar tão alto que ou vc dá ouvido a elas e larga a religião ou você as cala. Acontece que ninguém é completamente insensível aos fatos – por mais que se esforce ou por mais que sua personalidade não permita – então toda pessoa terá um limite onde ela terá de reconhecer. Tá, tudo bem, eu sei que certas pessoas possuem um limite tão alto que chega a ser inatingível às minhas capacidades… mas essas pessoas normalmente são insuportáveis e chega a ser divertido vê-las se contorcendo para justificarem para si mesmas (e para os outros nem tão empenhados ou nem tão bons nesta arte) que os fatos não devem ser levados em consideração por estarem errados e não por serem inconvenientes.

      No fim das contas, é como se usasse a ideia dos talentos para convencer os que podem ser convencidos e a da substituição para punir os demais com o meu trabalho 😛

      Curtir

  8. O Bruno Almeida tem alguma sanha masoquista. Depois de ele apanhar feio de mim no debate, ele quer apanhar de novo do logos apologética? Engraçado que ele fala de Idade Média e não conhece nenhuma bibliografia. O pior é ele falar de Rodney Stark e citar um sujeitinho sem qualquer preparo intelectual para entender a linha de pensamento do sociólogo e historiador americano. Basta que Bruno Almeida leia algumas orelhadas atéias de livros e o burro de carga de Uberlândia já se acha hominho inteligente! Ahuahauuhauhauhahuahua!

    Curtir

  9. ”Não se está queimando grande coisa. Nada tem a ver com Hitler. Boff é o verdadeiro nazista, já que defende a destruição da raça humana em nome da salvação da natureza.”

    Mostre em que livro ou texto o Boff defende isso condinho,sua palavra por si só não vale nada.

    Curtir

    1. Mostre em que livro ou texto o Boff defende isso condinho,sua palavra por si só não vale nada.

      Conde- Em várias declarações na ONU, Boff pregou um novo panteísmo e idolatria da natureza, em que dizia que o homem era o parasita da Terra que deveria ser dizimado. E quem Boff se alinha com esse pensamento? Grupos abortistas, eugenistas, que querem reduzir a população através da fome, do extermínio, esterilização em massa de várias camadas da populaçaõ. Suriani, vc tá pior do que puta de malandro. Quando metem o dedo na sua bunda, vc sempre fica com essa cara de tacho, perguntando aquilo que vc sempre desconhece.

      Curtir

  10. O texto do apologética ta tão bom que resolvi fazer minha própria refutação.espero que não se incomode bruno.

    ”Bom, como vemos, esse sujeito, além de não ser meu amigo e não estar na minha lista de contatos, como outros, se julga me conhecer muito bem pra falar de mim”

    Não precisamos estar na sua lista de amigos para saber que você anda postando material do mesmo nível baixo da ATEA que tanto critica.

    ”Contra-argumentação a qualquer argumento meu, não apareceu. ”
    É claro que apareceu,não viu as criticas do Bruno contra a sua alegação de que o cristianismo é pai da ciência ou a citação fora do contesto de Bart Ehrman?

    ”Posteres e imagens não são para dar aula: são uma resposta a quem já tem conhecimento de causa, o que, claramente, não é o seu caso:) Você não entende patavinas de teologia da Libertação (o alvo da minha crítica aí) e quer que o meu poster seja uma “aula” ”

    Uma coisa é fazer criticas a teologia da libertação outra coisa é defender a queima de livros do Leornado Boff.

    ”Não, capiau. Poster também pode ser HUMOR.”
    Isso faz com que o humor seja imune a critica?Nesse caso os cristãos não podem reclamar ou refutar os Posters da ATEA.

    ”Tática neo-ateísta básica. Esse é o primeiro dos tais posteres que esse sujeito alega que eu fiz mas que NÃO É DE MINHA AUTORIA pois SÓ RESPONDO POR POSTERES QUE TEM A MARCA DÁGUA DO LOGOS.”

    Se não quiser responder problema seu,mas é um fato que por ter ajudado na divulgação dos Posters você é responsável por eles.

    ”Eu nunca disse que foi o cristianismo que “originou a ciência”
    Mas divulgou um Posters no neoateismo da depressão dizendo que o cristianismo é mãe da ciência.

    ”Ao invés disso, eu acredito que a religião cristã foi importante, talvez até mesmo necessária, para o nascimento da ciência. As pistas que apóiam minha convicção são quadruplicadas. Basta ver as contra respostas a ele como “A Gênese da Ciência”, de James Hannam, “Os princípios da ciência ocidental”, de David Lindberg, “Os fundamentos da ciência moderna na Idade Média“, de Edward Grant e muitos e muitos outros, tão ou mais historiadores que Carrier, que tem muitos de seus pontos respondidos e refutados.”

    Qual é o argumento desses autores para a alegação de que o cristianismo foi necessário para o nascimento da ciência,quais os pontos do Carrier eles refutaram?
    (Notem que no inicio do paragrafo Ermerson nega que tenha dito que o cristianismo originou a ciência mas la para o meio a paragrafo ele afirma que o cristianismo foi necessário para o nascimento da ciência,como o cristianismo pode ter sido necessário para originar algo que surgiu antes dele eu não sei, perguntem para o Emerson.

    ” “a Igreja ser anticientífica” e outrou desatinos, fica aniquilada com uma pesquisa profunda e muito mais abrangente que os autores ateístas.”

    Mas em que momento o Bruno disse que a igreja era anticientífica?Não cometa aumento de Ônus

    . ”Disse sim, que ela AJUDOU muito (mais do que os ateístas gostariam de admitir) a germinação da ciência moderna. Basta citar Nicolau de Cusa, Roger Grosseteste, Roger Bacon… mas isto está muito além do que esse sujeito estaria apto para captar.”

    Essa falacia de que o cristianismo foi responsável pela ciência moderna porque os cientistas eram cristãos já foi refutada por Carrier,no inicio do texto publicado no Rebeldia metafisica.

    ” A ciência NÃO se baseia em ideias teológicas.”
    Não é o que o Poster que você publicou disse.

    ”Qual era o conceito da ciência dos gregos, de Aristóteles, dos outros povos? O grande historiador da ciência Stanley Jaki, em sua grande obra, Ciência e Criação (Scottish Academic Press, 1974), é um volume densamente anotado e puramente histórico que abrange as visões de mundo de muitas civilizações em grande detalhe. Jaki afirma que a crença em um mundo eterno que sofre ciclos intermináveis de colapso e renascimento é um impedimento para a ciência. Isto significa, como diz Aristóteles, que “toda arte e toda a filosofia muitas vezes chegaram a um estágio de desenvolvimento, tanto quanto podia, e depois novamente desapareciam.” É isto o que falta ver a esses antiteístas “apaixonados pela ciência” (a mesma que o cristianismo ajudou a promover).”

    Isso também foi refutado no texto do Carrier,alias foi uma refutação bem fácil Carrier só precisou mostrar a frase de Aristóteles na integra para provar que Jaki fez uma citação fora do contexto.

    ”Ele poderia ser percebido como leis dispostas da natureza. De fato, este tipo de perspectiva de fato se transformou em um argumento apologético onde os teólogos e cientistas discutiriam as leis da natureza mostravam um Legislador.”

    O fato é que os sábios gregos já faziam ciência e discutinham teorias cientificas mesmo sem um legislado,vejamos alguns exemplos: Aristóteles realizou inúmeras experiências de dissecação e vivissecção na anatomia e fisiologia animal e produziu a maior coleção científica de obras zoológicas até então. Imediatamente após isso, seu sucessor Teofrasto ampliou seu trabalho à botânica e à fisiologia das plantas, e também produziu as primeiras obras científicas em pirologia, mineralogia e outras áreas. Seu sucessor, Estratão de Lâmpsaco, extendeu seu método experimental à engenharia e à física, período em que diversas das teorias físicas de Aristóteles foram modificadas ou abandonadas(…)
    .Nenhum deles esteve enclausurado por qualquer “matriz teórica fossilizada inalterável” recebida de Aristóteles[15]; ao contrário, todos os pressupostos de sua física foram livremente debatidos e revisados. Os heliocentristas debateram com os geocentristas estáticos e dinâmicos; teorias da inércia, da pressão e da gravitação universal competiram com as teorias aristotélicas dos lugares naturais, teorias dos raios óticos competiram com teorias corpusculares da luz, e assim por diante[16]. Por volta do período romano, a conclusão de Aristóteles de que os cometas eram um fenômeno atmosférico perdeu terreno para a concepção correta de que eles eram corpos planetares descrevendo órbitas exageradamente excêntricas,mas detalhes no texto do Carrier.

    ”Um Deus racional criaria uma criação racional, uma criação que se mostraria no final das contas inteligível.”

    Os Deuses gregos também eram racionais e inteligíveis esse é o argumento mais fraco de todos.

    ”Uma crença que o Universo foi criado ex nihilo”
    Os gregos também não acreditavam que o universo tinha surgido do nada,aliais o termo ex nihilo foi criado por um grego que viveu ante de cristo,a coisa ta ruim para o Emerson.

    ”Se o universo fosse criado, não é eterno. Assim, também não foi necessário. Considerando que não precisa existir, deve haver uma razão por que existe. Além disso, já que pudesse ter existido em outra forma, deve haver razões por que existiu na forma atual.”

    É possível fazer esse questionamento sem a existência de Deus.

    ”Sem a visão cristã na Idade Média, a ciência moderna não poderia ter se desenvolvido, já que a visão e ideia de universo cíclico por outros povos (e isso não é etnocentrismo) falharia nisso.”
    Os gregos não acreditavam numa visão cíclica do universal,quem acredita nisso são os Hindus que não deixaram de dar suas contribuições para o pensamento universal.

    ”Quer dizer, se você remove Deus da cena, a Criação se torna natural. E Deus está ali no “espiritual”. Mas esta distinção não foi comum entre outras religões. Suas ideias eram inerrantes e panteísticas. ”

    Essa outras religiões incluem o cristianismo e o judaísmo?

    Bacon acrescentaria que esta ideia panteística resultou na “maior impedimento e obstáculo para as descobertas.”

    Carrier já mostrou que isso não é verdade.

    ”Sinto muito, mas a verdade dói, né? Pelo menos vosso ignóbil assumiu que os posteres da ATEA são um lixo e isso até grandes ateus admitem:) Não tome as dores da ATEA, coitadinho frustrado. Pode sobrar pra você também, de tanta besteira que fala e só se dirige a mim e não a meus argumentos.”
    O Emeson continua insistindo que o Bruno não rebateu nenhum dos argumentos dele zzzzz…

    Curtir

    1. Olha, tirando a parte em que chamo ele de bana e que digo que ele andou chupando Fruta do Conde demais, se não me engano, não absolutamente nada sobre ele, comentando apenas o material. E dizer que a tentativa de humor dele não tem graça não é atacar ele rsrs Fico pasmo como ele repete que nem um mantra que eu ataco pessoalmente. Aliás, aa páginas do facebook pelas quais ele é responsável estão lotadas disso… não que eu ache ruim, eu só critiquei a falta de humor delas. O foda é o cara fazer isso, e ainda por cima vir me dizer que a ironia e o deboche são armas dos ignorantes (ou algo assim.)

      E ele ainda tem a cara de pau de dizer que o Carrier não é um bom historiador porque… é novo!!! Uma pessoa que fala isso não tem a mínima moral para reclamar de nenhum ad hominem existente, quanto mais de inexistentes!!

      Sobre a responsabilidade, imagino que se eu criasse uma página no facebook e dividisse a senha dela com um pedófilo que posta fotos de crianças nuas, ninguém jamais poderia me culpar de ter responsabilidade por aquele material. Na lógica do Emerson, eu não deveria ser preso se agisse assim.

      Vlw Groucho… e bom saber que não estou ficando louco naquela questão do poster dele em que ele defende que a ciência se baseia em ideias teológicas. Ele negou com tanta convicção que até fiquei com medo de ter deixado passar algo alí…

      Curtir

    2. O texto do apologética ta tão bom que resolvi fazer minha própria refutação.espero que não se incomode bruno.

      Conde- o Groucho é tão burro, que a única coisa que ele apresenta é um militante neo-ateu travestido de “filósofo” e “historiador”. Mas vamos esmagá-lo como barata tonta.

      Não precisamos estar na sua lista de amigos para saber que você anda postando material do mesmo nível baixo da ATEA que tanto critica.

      Conde- Nem tudo que é postado em crítica contra os ateus é do Emerson. Mas do jeito que a classe de neo-ateus adolescentes analfabetos é paranóica e doente mental, fica tão obsessivo pelo Emerson, quanto é obsessivo por mim.

      É claro que apareceu,não viu as criticas do Bruno contra a sua alegação de que o cristianismo é pai da ciência ou a citação fora do contesto de Bart Ehrman?

      Conde- O mais divertido de tudo é que Suriani e Groucho não conseguem ter idéias próprias. Eles pegam arremedos de idéias de sites ateístas e tentam racionalizar seus próprios preconceitos através de textículos ridículos e sem qualquer fundamentação histórica ou científica. Suriani é tão estelionatário, tão marginalzinho da FEBEM, que uma hora diz que nunca leu Le Goff e outra hora já quer se auto-declarar autoridade no assunto de Idade média, lendo Le Goff através de orelhadas de google. Um cara desses é digno de medidas sócio-educativas, conforme o ECA.

      Uma coisa é fazer criticas a teologia da libertação outra coisa é defender a queima de livros do Leornado Boff.

      Conde- Convém dizer, os livros de Boff só servem pra limpar a bunda. Mas Emerson encontrou uma utilidade apenas diferente: fazer fogueira, pra se esquentar no inverno. Quem disse que todos os livros são válidos na mesma proporção? Vc acha que as porcarias que vc escreve valem alguma coisa?

      Isso faz com que o humor seja imune a critica?Nesse caso os cristãos não podem reclamar ou refutar os Posters da ATEA.

      Conde- A ATEA não faz humor, falsifica a realidade. Essa é a diferença entre o humor verdadeiro e uma propaganda de desinformação.

      Se não quiser responder problema seu,mas é um fato que por ter ajudado na divulgação dos Posters você é responsável por eles.

      Conde- Uma coisa é criar o post. Outra coisa é divulgá-lo. Vc não sabe a diferença, imbecil?

      Mas divulgou um Posters no neoateismo da depressão dizendo que o cristianismo é mãe da ciência.

      Conde- E de fato é. E daí?

      Qual é o argumento desses autores para a alegação de que o cristianismo foi necessário para o nascimento da ciência,quais os pontos do Carrier eles refutaram?

      Conde- É engraçado que o neo-ateu analfabeto se apega a uma fonte viciada para refutar outras, cujo embasamento histórico é maior. Quando eu vi Carrier querendo explicar a moral em termos científicos, percebi que esse cara entende tanto de ciência, quanto o Suriani de qualquer literatura medieval. Ou seja, nada. Na verdade, Carrier apenas restaura o velho positivismo comteano sob outra roupagem. Em suma, mente, tanto quanto essa molecada analfabeta e imbecil, que jamais leu nada sobre Idade Média, a não ser, naturalmente, através da agendinha politicamente correta marxista do MEC. Mas o cu de lontra do Suriani está começando a ler Le Goff. Grande avanço! Tudo por culpa do papai aqui.

      (Notem que no inicio do paragrafo Ermerson nega que tenha dito que o cristianismo originou a ciência mas la para o meio a paragrafo ele afirma que o cristianismo foi necessário para o nascimento da ciência,como o cristianismo pode ter sido necessário para originar algo que surgiu antes dele eu não sei, perguntem para o Emerson.

      Conde- Que o Cristianismo foi necessário para o surgimento da ciência moderna, isso é bastante óbvio. Resta-nos saber pq o Sr. Groucho e aquela anta do Carrier não nos cita um desenvolvimento científico similar no mundo antigo, em comparação ao mundo medieval e o que ele gerou? Nada, apenas uma fragmentação do pensamento de Aristóteles, sem analisar onde esse pensamento se inseriu naquele tempo. A idéia que os analfabetos vendem é a de que a sociedade grega e romana era secularista, atéia ou racionalista. Nada mais falso. Em muitos aspectos, a sociedade antiga era mais preconceituosa, supersticiosa e virulenta do que a sociedade medieval. Aristóteles, Platão e outros sábios foram exceções, não foram a regra.

      Mas em que momento o Bruno disse que a igreja era anticientífica?Não cometa aumento de Ônus

      Conde- O Sr. Bruno fez uma caricatura do mundo medieval num texto que refutei. Como aliás, sr. groucho cocô, vc é que publica as asneiras de Carrier. Logo, presume-se que vc concorda com as tolices de negar ao Cristianismo qualquer contribuição à ciência. Mas como vc mente muito mal. Normal, estelionatário de FEBEM é assim mesmo.

      Essa falacia de que o cristianismo foi responsável pela ciência moderna porque os cientistas eram cristãos já foi refutada por Carrier,no inicio do texto publicado no Rebeldia metafisica.

      Conde- Agora o Groucho mudou de idéia? Antes ele e Suriani não negaram que a Igreja era anti-científica? Agora se apegam a um embusteiro como Carrier para negar as evidências de vários historiadores e cientistas cristãos, que afirmam justamente o contrário? Groucho mente de forma patética. Mas sempre toma no rabo. Ele gosta.

      Isso também foi refutado no texto do Carrier,alias foi uma refutação bem fácil Carrier só precisou mostrar a frase de Aristóteles na integra para provar que Jaki fez uma citação fora do contexto.

      Conde- Um artigozinho de Carrier refutou anos de estudos de Jaki? Percebe-se que vc não sabe muito bem o que é “método científico”, embora uma anta do seu naipe sempre a repita, para justificar seus próprios preconceitos.

      O fato é que os sábios gregos já faziam ciência e discutinham teorias cientificas mesmo sem um legislado,vejamos alguns exemplos: Aristóteles realizou inúmeras experiências de dissecação e vivissecção na anatomia e fisiologia animal e produziu a maior coleção científica de obras zoológicas até então.

      Conde- Primeiramente, Jaki e outros historiadores da ciência jamais afirmaram que a ciência surge com o Cristianismo e sim que a estrutura de pensamento científico moderno surge com o Cristianismo. Mas o que diferencia, substancialmente, a visão científica moderna e antiga? O analfabeto do Groucho acha que os gregos tivessem a mesma conjectura científica que nós temos. Nada mais falso. Aristóteles teria sérias dificuldades de explicar a lei da inércia, pelo prisma da lei natural, justamente pq o grego médio não conseguia conceber o mundo dentro dessa unidade. Num universo de vários deuses, onde as figuras da natureza se confundiam com as forças divinas, seria difícil idealizar um ordenamento criado por leis eternas e imutáveis. E mesmo assim, pasmem, Aristóteles chegou às mesmas conclusões do que os cristãos, através da lógica. Claro que uma anta como vc jamais leu Aristóteles. Ou melhor, ouviu dizer dele, através de outra anta como Carrier, que duvido que tenha lido Aristóteles. Até pq Aristóteles jamais cometeria o erro grave de explicar “cientificamente” a moral. Essa tentativa de cientificizar o universo, não tem a menor base, nem na cultura grega e tampouco na filosofia cristã.

      Imediatamente após isso, seu sucessor Teofrasto ampliou seu trabalho à botânica e à fisiologia das plantas, e também produziu as primeiras obras científicas em pirologia,
      mineralogia e outras áreas. Seu sucessor, Estratão de Lâmpsaco, extendeu seu método experimental à engenharia e à física, período em que diversas das teorias físicas de Aristóteles foram modificadas ou abandonadas(…)

      Conde- Primeiramente, percebemos que esses asnos não sabem o que é método científico, que confundem com método empírico. A mera experimentação não define a ciência. Um homem que construía aquedutos ou mesclava ferro e estanho, para produzir bronze, não sabia pq determinados fenômenos existiam. Na verdade, o que essas antas chamam de “ciência”, nada mais eram do que técnica. Técnica e ciência são duas coisas diferentes.

      ..

      Os Deuses gregos também eram racionais e inteligíveis esse é o argumento mais fraco de todos.

      Conde- Meu Deus, que burrice! Os deuses gregos eram “racionais”? Esse idiota nem conhece a mitologia grega!

      Os gregos também não acreditavam que o universo tinha surgido do nada,aliais o termo ex nihilo foi criado por um grego que viveu ante de cristo,a coisa ta ruim para o Emerson.

      Conde- O mais espantoso desse idiota do Groucho é que ele ainda não percebeu que a conjectura científica se consolidou numa cosmovisão cristã. Os gregos naõ tinham uma explicação racional para o início do universo. Ademais, esse analfabeto ignorou um mero detalhe: bem antes dos gregos idealizarem o ex nihilo, o Antigo Testamento já demonstrava isso, através da descrição do Gênesis. Discutir com gente burra, que se apega a um texto caricatural de outro neo-ateu, é perda de tempo,. Só discuto por caridade intelectual, pq sei que estou colocando analfabetos funcionais, gente que deveria estar limpando a privada ou descascando batatas, no seu devido lugar.

      É possível fazer esse questionamento sem a existência de Deus.

      Conde- Tem certeza? A não ser que vc creia que o “caos” grego seja algo viável, vc vai atribuir ao irracionalismo a capacidade racional de criar o universo.

      Os gregos não acreditavam numa visão cíclica do universal,quem acredita nisso são os Hindus que não deixaram de dar suas contribuições para o pensamento universal.

      Conde- Os gregos tinham uma visão completamente confusa do cosmos. Mas depois que escutei desta anta a estória de que os deuses do Olimpo eram “racionais”, eu desisto.

      Essa outras religiões incluem o cristianismo e o judaísmo?

      Conde- O cu falante sabe o que é panteísmo?

      Carrier já mostrou que isso não é verdade.

      Conde- Carrier é maior autoridade moral do que Bacon, um dos teóricos da ciência moderna?

      O Emeson continua insistindo que o Bruno não rebateu nenhum dos argumentos dele zzzzz…

      Conde- Vc acha que rebateu argumentos? Vc apela a falácia da autoridade: Carrier dixit, causa finita est. Isso é argumento para quem tem curso superior? Talvez no Brasil, onde 40% dos alunos sejam analfabetos. Deve ser o seu caso.

      Curtir

  11. A sim ia quase me esquecendo:

    ”Nada disso, Zé Fuleira. Eu só demonstrei a afirmação de Ehrman e não forcei conclusão alguma. Cresça e aprenda a debater. Acha que sou ingênuo pra pensar que só porque um ateu afirma que Jesus existiu automaticamente ele já vai concluir que Ele é Deus, como os teístas afirmam?”

    Que eu saiba os teístas(no contexto abrange apenas os cristãos.)não dizem que jesus é Deus mas sim que é o filho de Deus ,pra um cara que se diz apologista tal erro é imperdoável.

    Se estiver muito ocupado pode usar trechos da minha refutação bruno.
    Antes que eu esqueça dando uma olhada nas paginas do logos encontrei uma pesquisa que diz que cristãos conservadores são menos supersticiosos que ateus,achei uma boa critica a essa pesquisa aqui: http://crerparaver.blogspot.com.br/2008/12/mats-os-ateus-so-os-mais-supersticiosos.html

    Merece um post.

    Curtir

    1. Que eu saiba os teístas(no contexto abrange apenas os cristãos.)não dizem que jesus é Deus mas sim que é o filho de Deus ,pra um cara que se diz apologista tal erro é imperdoável.

      Conde- Será que este asno monumental chamado Groucho ignora o que seja a Santíssima Trindade? Um analfabeto ateu criticando o que não conhece da religião cristã. Que piada! Tb pudera, Suriani, Gilmar e Groucho são três jumentos dependentes de wikipédia. Se o google não existisse, eles seriam analfabetos mais completos. Como as resenhas de sites existem, eles fingem inteligência macaqueando frases feitas.

      Curtir

  12. Conde- ”Em várias declarações na ONU, Boff pregou um novo panteísmo e idolatria da natureza, em que dizia que o homem era o parasita da Terra que deveria ser dizimado. E quem Boff se alinha com esse pensamento? Grupos abortistas, eugenistas, que querem reduzir a população através da fome, do extermínio, esterilização em massa de várias camadas da populaçaõ. Suriani, vc tá pior do que puta de malandro. Quando metem o dedo na sua bunda, vc sempre fica com essa cara de tacho, perguntando aquilo que vc sempre desconhece.”

    Traga os videos então Conde,como eu disse antes sua palavra por si só não vale nada.

    Curtir

  13. Conde- o Groucho é tão burro, que a única coisa que ele apresenta é um militante neo-ateu travestido de “filósofo” e “historiador”.

    Groucho-Em nenhum momento eu disse que o Carrier era filosofo, por outro lado ele é sim historiador sendo PhD em historia antiga pela universidade de Columbia.

    ”Mas vamos esmagá-lo como barata tonta.”

    Groucho-Não faz isso Conde,minha caluna vertebral não suportaria o seu peso.

    Conde- Nem tudo que é postado em crítica contra os ateus é do Emerson. Mas do jeito que a classe de neo-ateus adolescentes analfabetos é paranóica e doente mental, fica tão obsessivo pelo Emerson, quanto é obsessivo por mim.

    Groucho-Todo material que o Bruno criticou foi postado numa pagina do facebook administrada pelo Emerson,ele tem mesma responsabilidade que um editor pelo conteúdo da publicação que o mesmo administra.

    Conde- O mais divertido de tudo é que Suriani e Groucho não conseguem ter idéias próprias. Eles pegam arremedos de idéias de sites ateístas e tentam racionalizar seus próprios preconceitos através de textículos ridículos e sem qualquer fundamentação histórica ou científica. Suriani é tão estelionatário, tão marginalzinho da FEBEM, que uma hora diz que nunca leu Le Goff e outra hora já quer se auto-declarar autoridade no assunto de Idade média, lendo Le Goff através de orelhadas de google. Um cara desses é digno de medidas sócio-educativas, conforme o ECA.

    Groucho-Ora Conde você vive citando Olavo de Carvalho e ninguém reclama de sua falta de originalidades.Agora quais são os argumentos de Le Goff contra a Alegação do Carrier de que os gregos não tinham nenhum bloqueio mental ou de que ouve sim um desenvolvimento cientifico durante a antiguidade pre-cristã?

    Conde- Convém dizer, os livros de Boff só servem pra limpar a bunda. Mas Emerson encontrou uma utilidade apenas diferente: fazer fogueira, pra se esquentar no inverno. Quem disse que todos os livros são válidos na mesma proporção? Vc acha que as porcarias que vc escreve valem alguma coisa?

    Groucho-Então só porque um livro não é ”valido” ele tem que ser queimado? Hitler teria orgulho de você.

    Conde- Que o Cristianismo foi necessário para o surgimento da ciência moderna, isso é bastante óbvio. Resta-nos saber pq o Sr. Groucho e aquela anta do Carrier não nos cita um desenvolvimento científico similar no mundo antigo, em comparação ao mundo medieval e o que ele gerou? Nada, apenas uma fragmentação do pensamento de Aristóteles, sem analisar onde esse pensamento se inseriu naquele tempo. A idéia que os analfabetos vendem é a de que a sociedade grega e romana era secularista, atéia ou racionalista. Nada mais falso. Em muitos aspectos, a sociedade antiga era mais preconceituosa, supersticiosa e virulenta do que a sociedade medieval. Aristóteles, Platão e outros sábios foram exceções, não foram a regra.

    Groucho-Em que momento eu ou o Bruno dissemos que a sociedade grega era seculalista ou ateia?O Conde domina bem o aumento de Onus!Quanto ao desenvolvimento cientifico no mundo antigo o Carrier que sera publicado em breve nesse blog.

    Conde- A ATEA não faz humor, falsifica a realidade. Essa é a diferença entre o humor verdadeiro e uma propaganda de desinformação.

    Groucho-Um poster dizendo que o cristianismo é a mãe da ciência não é falsificar a realidade?

    Conde- Uma coisa é criar o post. Outra coisa é divulgá-lo. Vc não sabe a diferença, imbecil?

    Groucho-Tanto o cara faz quando o cara que divulga são responsáveis,por isso que quando um jornal ou revista divulga uma calunia a vitima processa a empresa que publica e não só quem escreveu.

    Conde- Que o Cristianismo foi necessário para o surgimento da ciência moderna, isso é bastante óbvio. Resta-nos saber pq o Sr. Groucho e aquela anta do Carrier não nos cita um desenvolvimento científico similar no mundo antigo, em comparação ao mundo medieval e o que ele gerou? Nada, apenas uma fragmentação do pensamento de Aristóteles, sem analisar onde esse pensamento se inseriu naquele tempo. A idéia que os analfabetos vendem é a de que a sociedade grega e romana era secularista, atéia ou racionalista. Nada mais falso. Em muitos aspectos, a sociedade antiga era mais preconceituosa, supersticiosa e virulenta do que a sociedade medieval. Aristóteles, Platão e outros sábios foram exceções, não foram a regra.

    Groucho-O Carrier citou diversos exemplos de desenvolvimento cientifico no mundo antigo,mas já que você tem preguista de ler eu já fiz um resumo que sera publicado em breve.

    Conde- O Sr. Bruno fez uma caricatura do mundo medieval num texto que refutei. Como aliás, sr. groucho cocô, vc é que publica as asneiras de Carrier. Logo, presume-se que vc concorda com as tolices de negar ao Cristianismo qualquer contribuição à ciência. Mas como vc mente muito mal. Normal, estelionatário de FEBEM é assim mesmo.

    Groucho-Em nenhum momento o Carrier diz que o cristianismo e anticientífico,leia o texto até o final Conde antes de criticar.

    Conde- Agora o Groucho mudou de idéia? Antes ele e Suriani não negaram que a Igreja era anti-científica? Agora se apegam a um embusteiro como Carrier para negar as evidências de vários historiadores e cientistas cristãos, que afirmam justamente o contrário? Groucho mente de forma patética. Mas sempre toma no rabo. Ele gosta.

    Groucho-Conde você é o mestre na arte de levar no rabo nunca irei supera-lo agora me diga em que momento eu ou o Bruno alegamos que a igreja era anti-cientifica?

    Conde- Um artigozinho de Carrier refutou anos de estudos de Jaki? Percebe-se que vc não sabe muito bem o que é “método científico”, embora uma anta do seu naipe sempre a repita, para justificar seus próprios preconceitos.

    Groucho-O Carrier também teve anos de estudo e refutou os principais argumentos do Jaki,

    Conde- Primeiramente, Jaki e outros historiadores da ciência jamais afirmaram que a ciência surge com o Cristianismo e sim que a estrutura de pensamento científico moderno surge com o Cristianismo.

    Groucho-Errado,a ciencia moderna surgiu muitos seculos depois do cristianismo e não ”com” o cristianismo.

    .Conde-Aristóteles teria sérias dificuldades de explicar a lei da inércia, pelo prisma da lei natural, justamente pq o grego médio não conseguia conceber o mundo dentro dessa unidade. Num universo de vários deuses, onde as figuras da natureza se confundiam com as forças divinas, seria difícil idealizar um ordenamento criado por leis eternas e imutáveis. E mesmo assim, pasmem, Aristóteles chegou às mesmas conclusões do que os cristãos, através da lógica.

    Groucho-Voce esta se auto-refutando Conde? essa é nova.

    Conde- Primeiramente, percebemos que esses asnos não sabem o que é método científico, que confundem com método empírico. A mera experimentação não define a ciência. Um homem que construía aquedutos ou mesclava ferro e estanho, para produzir bronze, não sabia pq determinados fenômenos existiam. Na verdade, o que essas antas chamam de “ciência”, nada mais eram do que técnica. Técnica e ciência são duas coisas diferentes.

    ..Groucho-Ouve avanços científicos na antiguidade mesmo sem o método cientifico,só falta o Conde dizer que a ciência só começou quando inventaram o método cientifico.

    Conde- Meu Deus, que burrice! Os deuses gregos eram “racionais”? Esse idiota nem conhece a mitologia grega!

    Groucho-É claro que eram racionais se eram bons ou maus é outra historia/

    Conde- O mais espantoso desse idiota do Groucho é que ele ainda não percebeu que a conjectura científica se consolidou numa cosmovisão cristã. Os gregos naõ tinham uma explicação racional para o início do universo.

    Groucho-E os cristãos tinham?Vai dizer que Adão e Eva é mais racional que a mitologia grega?

    Conde-Ademais, esse analfabeto ignorou um mero detalhe: bem antes dos gregos idealizarem o ex nihilo, o Antigo Testamento já demonstrava isso, através da descrição do Gênesis. Discutir com gente burra, que se apega a um texto caricatural de outro neo-ateu, é perda de tempo,.

    Groucho-Se o antigo testamento traz o conceito de Ex nihilo cabe ao Conde mostrar isso de qualquer modo os gregos não-cristãos também idealizaram o Ex nihiro logo o conceito de Ex nihilo esta longe de ser exclusivo dos cristãos.

    Conde-Só discuto por caridade intelectual, pq sei que estou colocando analfabetos funcionais, gente que deveria estar limpando a privada ou descascando batatas, no seu devido lugar.

    Groucho-Sua caridade intelectual fale tanto quanto esmola de mendigo,e eu não vou limpar privadas pois tenho medo de limpar um vaso entupido pela sua merda que deve ser tão ruim quanto seus argumentos.

    Conde- Tem certeza? A não ser que vc creia que o “caos” grego seja algo viável, vc vai atribuir ao irracionalismo a capacidade racional de criar o universo.

    Groucho-O fato de não acreditar que o universo teve um criador não me impede de buscar a sua origem ou estudar o seu funcionamento.

    Conde- Os gregos tinham uma visão completamente confusa do cosmos. Mas depois que escutei desta anta a estória de que os deuses do Olimpo eram “racionais”, eu desisto.

    Groucho-Se existissem seriam bem mais racionais que você.

    Conde- O cu falante sabe o que é panteísmo?

    Groucho- É claro que eu sei deposito gigante de merda.

    Conde- Carrier é maior autoridade moral do que Bacon, um dos teóricos da ciência moderna?

    Groucho-Eu não ligo para autoridade moral o que me importa é o argumento.

    Conde-Conde- Vc acha que rebateu argumentos? Vc apela a falácia da autoridade: Carrier dixit, causa finita est. Isso é argumento para quem tem curso superior?

    Grocho-Eu não apelei para autoridade apenas disse que o Carrier já tinha respondido,mas já que insiste eu repondo de novo quantas vezes for preciso.

    Conde-Talvez no Brasil, onde 40% dos alunos sejam analfabetos. Deve ser o seu caso.

    Groucho-Se eu sou analfabeto porque estaria te respondendo? Logica não é o seu forte.

    Curtir

    1. Ao que parece, o Conde acredita não só que pessoas geradas em bailes funk são inferiores, mas também que analfabetos servem para executar tarefas nojentas e que devem trabalhar nisso ao invés de estudar. Não é à toa que o chamam de elitista, para ficar só nos adjetivos leves.

      Essa resposta do Conde deixa claro que ele nunca leu Le Goff e que ele não leu o texto do Carrier. Típico. Sábado ele irá quebrar a cara feio quando ver o que o Le Goff andou falando sobre os medievais e segunda irá acabar de quebrar a cara quando descobrir o que o Carrier falou. Isso levando em conta só o que será publicado neste blog, porque esse fim de semana promete muito mais emoção para o Conde nas internets a fora.

      Curtir

  14. Bruno Almeida disse:
    “2 de novembro de 2012 às 12:39
    Finalmente, depois de tantas ameaças, enfim a resposta! Qualquer hora dou uma olhada…”

    Que ameaças? Se tiver alguma ameaça, então mostre para nós. Vou esperar vc publicar esse comentário. Se não publicar, tenho o print arquivado. Vai ser feio para vc se não publicar, hein.

    Curtir

    1. kkkkkkkkkk
      Ui que meda!

      Mas vamos falar sério, tua interpretação de textos anda nota zero, heim?

      O Emerson ameaçou responder. Simples assim. Ele ficou ameaçando dar uma resposta, ameaçava, ameaçava, prometia que estava chegando mas não respondia nunca.

      O ‘Finalmente’ e o ‘enfim’ matam a charada.

      Agora, se tu queres brincar de ver calúnia onde não existe e bancar o fiscal de lavar as mãos antes do almoço, problema seu! pff

      cada maluco que me aparece

      Curtir

  15. Primeiramente,o site tem a função de atacar a anarquia imposta por esses homens que se acham “pais da ciência”ou seja os 4 cavaleiros do NEO-ateísmo.
    Segundo,um blog intitulado com o nome “Blog do mensalão”deveria de FATO mirar para a politica,isto demonstra que o criador desta “joça” simplesmente não segue exemplo de muitos sites,como o que deixo para meus amigos NEO-ateus leem,o implicante.org um serio que toca no assunto POLITICA.
    Terceiro,como mencionado primeiramente tem a função de atacar esta anarquia,ao qual o nome desta bagunça é NEO-ateísmo,ao qual próprios ATEUS SÉRIOS,como comunidade dos ateus conservadores,acham imoral o que é pregado pelo ATEA e por personalidades NEO-ATEÍSTAS.
    Quarto se acha “imoral” e “anti-etico”composto nestas postagens que simplesmente são criticas aos pais desta “religião”, também vão concorda que as postagens do ATEA são,ofensivas,caluniosas,sem argumentos,debochadas,blasfemadoras e anti-cristãs,ou só vale pelo lado da moeda “apostologo”não vale quando são NEO-ateus,pois só estão “brincando com sua fê”
    Quarto,E vemos que simplesmente este site é mirado ao oposto do que deveria ser,se quer ofender alguém pela,aparência da pessoa,isso já demonstras você é um nazista,incubado e quando relato “oposto”o nome do seu blog/site é BLOGDOMENSALÃO mas sinceramente sua falta de argumentação, mostrando postagens do “Neo-ateísmo da depressão”me deu somente uma coisa, câncer.
    Muito Obrigado
    Nick_offline

    Curtir

    1. Que comentário sem pé nem cabeça!

      1) O Blog do Emerson ataca muito mais do que o quarteto “neo-ateu”, e mesmo que fosse somente eles, qual a relevância disso? E outra, nenhum deles se considera pai da ciência, eles podem ter muitos defeitos mas definitivamente nunca vi nenhum deles agir com esse tipo de magalomania. Se eu estiver errado, corrija-me.

      2) Mensalão é meu apelido na faculdade e por isso se chama blog do mensalão. O conteúdo do blog não precisa ser político por causa disso. Agora, só porque escolhi esse nome, só posso falar de política e não posso criticar o seu idolatrado Emerson Vaginética? Ah, mas me poupe. O blog é meu, ponho o título que eu quiser e falo sobre os assuntos que eu quiser. Quanta pentelhice!

      3) O blog Ateus Conservadores, além de despertar uma suspeita irresistível, só exemplifica a tese secular de que a moral não vem da religião mas do esforço humano por buscá-la continuamente e com diligência. Dener Coutinho diz que cristãos estão errados ao crer em divindades, mas que descobriram a moral correta mesmo assim e por isso merecem respeito. Eles apoiam isso e se você apoia eles, creio que apoie isso também. Estou correto?

      4) Concordo que a maioria do que a ATEA posta no facebook é conteúdo de qualidade duvidável. Mas eu não sou membro da ATEA, inclusive não colaboro com eles e eles não colaboram comigo. Já publiquei até carta aberta criticando eles. Não sei o que de relevante pode haver nesse seu comentário.

      5) Eu não ataquei o Emerson pela aparência nesse post, e sinceramente não me lembro de ter feito isso em algum outro. Mais uma vez, o nome do blog não tem nada a ver com seu conteúdo e uma visita ao “Sobre” do blog poderia ter esclarecido isso antes de você postar aqui, caso você não estivesse bitolado demais. Além disso, o texto que apresentei aqui contém argumentos bem elaborados, e se você se recusa a reconhecer até mesmo isso, então lamento, você não pertence mais à realidade.

      Se ver críticas ao Emerson te deixa doente, isso significa que você está passando por sérios problemas. Sinceramente, eles não são da minha conta, pois eu tenho o direito de escrever tudo que escrevi aqui e você tem o direito de não ler. Leia por conta e risco e não me culpe se não conseguir controlar suas emoções. Não tenho a intenção, como o Conde Loppeux, de levar ninguém à loucura ou mesmo a causar raiva a ponto de gerar prejuízos à saúde mental e física de meus leitores, mas sim de desafiar as ideias de todos eles, confrontá-los com argumentos e fatos novos, manter aceso seus sensos críticos e informá-los sobre conhecimentos e informações novas sempre que possível. Tenho certeza absoluta que estou dentro desses limites, e se o que está aqui te incomoda tanto, recomendo que busque auxílio psicológico profissional, pois tamanha raiva por causa de meus textos não é normal. Discordar enfaticamente de tudo que digo, e até me tomar como inimigo e nutrir certo ódio por mim é normal, mas se adoecer por isso não é. Se for esse o seu caso, repito, busque ajuda. Só não me culpe por isso, pois não tenho culpa disso do ponto de vista legal.

      Curtir

  16. E só mais uma coisa,como sabe que ele NÃO leu o livro “Deus um delírio”?
    Isso me leva a duas possíveis teorias,ou você é um ateu que coma ajuda dos “lendários cavaleiros do ateísmo “conseguiu escutas na casa dele,ao qual ele confessou isso(este homem que diz se o “conde”)ou levamos a teoria de que você é um simples Cigano que vive de net discada e que postou isso a 1 ano atrás e só entrou agora,porque com sua previsão,você viu que ele nunca se quer tocou no livro.
    Então,façam suas apostas.
    Primeira ou segunda?
    Eu aposto que você falou uma mentira,mas já seus fans…
    Muito Obrigado
    Nick_off

    Curtir

    1. Eu destrui a imagem dele? Nossa, agora você realmente está me SUPERestimando, como se eu fosse capaz de tanto. Ofensas, falácias e ridicularizações não são ameaças e eu nunca ameacei ele de fazer nada mais sério do que uma resposta a algo dito por ele. E nunca acusei ele de ter me ameaçado de nada mais sério do que isso também. Preste atenção e verá que é verdade. Procure bem e não verá nada nesse sentido aqui dito por mim. Não fantasie a realidade.

      Curtir

  17. “Sobre Dawkins. Sempre tive a clara impressão de que aquele livro dele tinha dois objetivos: 1) auto-ajuda para novos-ateus (no sentido de ateus recém-desconvertidos) 2) tirar os religiosos da zona de conforto com argumentos que primassem mais pela contundência do que pela capacidade de convencer cristãos de alguma coisa. Soma-se a isso tudo o fato de eu ser meio arredio com aquilo que é mainstream demais e o fato de muitos cristãos adorarem dizer que ateus são modinhas que leram o Dawkins, resolvi que não ia ler.”
    Ok,então você não leu,como você descreveu,guia de iniciantes no ateísmo?Ou seja pelo fato de não ser julgado por aqueles que você relata com palavras ofensivas,superioridade e falacias?
    Ok…então você nem sequer deveria tocar no assunto da “biblia dos ateus”pois nem leu,com medo de ser “julgado”.
    ATEU QUE É ATEU MORRE ATEU,NEO-ATEU QUE É NEO ATEU DIZ QUE É CRISTÃO PARA SALVAR SUA PRÓPRIA CARNE.
    Aposto quando que se vivêssemos em uma teocracia islâmica você iria abrir sua boca e diria,”EU SOU ATEU”colocava o rabinho entre as pernas e ia embora,diferente de alguém que morreria por seu ideal,crença ou “verdade”,em suma você só é um universitário mimado.
    Muito Obrigado
    Nick_off

    Curtir

  18. Mensalão,como você um adorador do ATEA pode dizer asneiras?METADE DAQUELAS BORADAS Você ENCONTRA ATÉ NO SITE DELES,então sugiro que largue o blog dos esquecidos e comece a ler mais sobre sua religião.(sugiro que leia “Deus um delírio”e depois “um delírio de dakins”)

    Curtir

Quer fazer um comentário?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s